Por covid-19, Ribeirão Preto (SP) adota medidas mais restritivas

O prefeito de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, Duarte Nogueira, decretou medidas mais restritivas na cidade a partir desta quinta-feira (27) para tentar conter o avanço da covid-19. Por cinco dias, o transporte coletivo ficará suspenso e supermercados, restaurantes e padarias só poderão abrir para delivery.

O secretário de governo, Antônio Daas Aboud, detalhou em coletiva de imprensa o que abre e fecha durante o lockdown na chamada fase emergencial restritiva.

Podem funcionar serviços de assistência à saúde humana e animal, assistência social para atender às pessoas em situação de vulnerabilidade social e a Defesa Civil.

O transporte coletivo só poderá ser feito por táxis ou veículos de aplicativo. “Importantes as pessoas se prepararem para isso. Os ônibus não vão circular entre os dias 27 e 31”, afirmou o secretário.

Os postos de combustível e gás podem abrir normalmente assim como as agências bancárias e a indústria. Só não são permitidas as atividades entre 21h e 5h. 

Ficam fechados shoppings, galerias e o comércio em geral. Restaurantes, padarias, lanchonetes e mercados não podem atender o público presencialmente, mas as entregas estão premitidas até as 23h.

Uma exceção são os escritórios de contabilidade, que vão funcionar com até 60% da capacidade máxima, devido aos últimos dias para a declaração do imposto de renda.

Com as restrições, o prefeito espera diminuir o índice de internações, uma vez que o sistema de saúde está próximo do limite, com 25 pacientes intubados.

Fonte noticias.r7.com/saude