O que é fadiga, suas causas e tipos

O que é fadiga

A fadiga se trata de um sintoma advindo do cansaço intenso, carência de energia e mau rendimento nas atividades cotidianas. Essa debilidade física que influencia o desempenho é comum entre vários tipos de doença e complicações quanto a saúde. A fadiga faz parte do cotidiano de diversas pessoas do mundo e pode ser influenciada por diversos fatores.

Por sua vez, esse sintoma é frequentemente ligado a preguiça, o que não possui relação. A fadiga, na maioria das vezes está ligada com ao desgaste físico e mental que está impactando cada vez mais pessoas pela rapidez do dia-a-dia. A agenda lotada contribui para o sintoma de fadiga, e pode atingir a saúde de outras formas, como a saúde bucal, fazendo-se necessário a lente de contato dental em longo tempo.

Causas da Fadiga

As causas da fadiga estão diretamente relacionadas para o motivo de seu cansaço e gasto intenso de energia. É justamente essa fonte que faz com que seja possível identificar a motivação desse sintoma, sendo a vertente que deve ser avaliada e repensada.

A maioria das causas da fadiga estão ligadas a qualidade de vida e problemas psicológicos. Entre esses fatores podemos citar: maus hábitos quanto a alimentação e estilo de vida, má qualidade do sono, vícios, depressão, ansiedade e o estresse.

Dentre os maus hábitos se destacam o exagero quanto a bebidas alcóolicas, quanto a ingestão de cafeína, sedentarismo e consumo prioritário de alimentos manufaturados. No caso de algumas dessas problemáticas e de certo distúrbio psicológico, procure ajuda profissional.

Tipos de fadiga

Fadiga muscular

A fadiga muscular é advinda do overtraining; da prática de atividade física em excesso. Logo, sua incidência indica que o método dos exercícios, seja a frequência, a intensidade ou o peso; se for o caso, estão sendo impostos de forma errada, influenciando o desgaste físico.

A falta do tempo de descanso necessário também influencia na fadiga, contribuindo para que o corpo esteja gastando mais energia do que a repondo.  A fadiga muscular gera dor intensa e faz com que os músculos trabalhem mais do que o necessário.

Por sua vez, pode ser dividida em duas subdivisões; a fadiga muscular central, e a fadiga muscular periférica. A fadiga muscular central abrange a falta de força de determinada parte do corpo, de determinado músculo, já a periférica é a sua forma generalizada.

Fadiga adrenal

A fadiga adrenal abrange a debilidade do corpo de lidar com o estresse constante, o que leva ao mau funcionamento das glândulas adrenais do sistema endócrino. Se trata da fadiga crônica, uma vez que geralmente é mais prolongada e originada por doenças patológicas. Com isso, sua incidência colabora com a perda do foco, com distúrbios alimentares, com o aumento da irritabilidade, alterações frequentes no humor e constante exaustão.

Fadiga crônica

A fadiga crônica, por sua vez, é originada pelo estresse intenso do cotidiano, seja ele presente no ambiente de trabalho, em casa, ou em meio a vida amorosa. Entretanto, se difere quanto a fadiga adrenal por sua duração de no mínimo seis meses, fazendo com que o paciente não esteja capacitado a realizar as atividades rotineiras e suscetível a depressão.

Fadiga mental

A fadiga mental é advinda do cansaço mental, esse que se desenvolve pelo estresse do cérebro causado pela grande quantidade de informações que o cérebro recebe. No cotidiano estamos expostos a uma quantidade absurda de informações, seja ela transmitida pela televisão, pela internet, publicidade em diversas formas, pelo estudo ou trabalho. Essa exposição pode influenciar a falta de disposição, cansaço, aumento da irritabilidade, dificuldade de manter o foco e dores de cabeça.

Fadiga sensorial

A fadiga sensorial possui relação aos órgãos sensoriais, especialmente ouvidos e olhos. Com isso, os sintomas estão comumente relacionados a esses órgãos. A fadiga sensorial auditiva é causada pela exposição do tímpano a constantes e altos ruídos, levando a sensação de sua perda e até mesmo a surdez.

A fadiga ocular, também é chamada fadiga visual e está relacionada a qualquer incidência que leve ao forçamento da vista, como uso de óculos e lentes errados e contato frequente a luz do celular ou televisão. Leva ao ressecamento dos olhos, visão turva, dificuldade de se concentrar, mudanças da identificação de cores, maior sensibilidade á luz, dores de cabeça e tontura

Em caso da identificação de fadiga, procure um médico para que a avaliação seja feita e que a origem do sintoma seja tratada devidamente. A ação preventiva dos tipos de fadiga é basear a sua rotina em hábitos saudáveis, não deixando brecha para desconfortos futuros.