Austrália: Sydney reabre após 106 dias de confinamento

Os habitantes de Sydney, a cidade mais populosa da Austrália, enfrentaram o céu cinzento e a chuva para tomarem as ruas nesta segunda-feira (11), ainda domingo (10) no Brasil, após quase quatro meses de confinamento devido a um surto da variante Delta de covid-19.

Os mais de cinco milhões de habitantes de Sydney passaram 106 dias em ‘lockdown’ para conter o contágio do coronavírus. A suspensão das restrições foi possível devido ao declínio das infecções e ao aumento da vacinação, que atinge mais de 70% da população com mais de 16 anos.

Cafés e restaurantes abriram suas portas para os vacinados, enquanto pessoas desgrenhadas faziam fila em frente aos salões para cortar o cabelo.

“O clima está ótimo esta manhã”, disse Hannah Simmons, dona do Gordon’s Café no distrito de praia de Clovelly, que conseguiu manter seu negócio funcionando com entrega de comida.

Para muitos, o fim do confinamento foi uma oportunidade para ir às compras. À meia-noite, centenas de pessoas correram para lojas de descontos e as imagens nas redes sociais mostraram longas filas dentro do local.

Desde junho, lojas, escolas, salas de aula e escritórios foram fechados para trabalhadores não essenciais, com restrições sem precedentes às liberdades individuais. As restrições foram aplicadas a tudo, desde viajar mais de cinco 5 km de casa, visitar parentes, praticar esportes, ir a supermercados e comparecer a funerais.

“Poucos países tomaram medidas tão severas ou extremas contra a covid como a Austrália”, afirmou à AFP Tim Soutphommasane, acadêmico e ex-comissário para a discriminação racial no país.

Haverá limites para multidões, enquanto as fronteiras internacionais e as escolas permanecerão completamente fechadas por mais algumas semanas.

A Austrália conseguiu conter as infecções por coronavírus por meio do fechamento de fronteiras, bloqueios e uma política de testes agressiva. Mas a variante Delta acabou com o sonho de “zero covid”, especialmente nas grandes cidades de Sydney e Melbourne.

Fonte noticias.r7.com/saude

Confira sete dicas importantes para manter a saúde mental em dia

Fonte noticias.r7.com/saude

Fazer exercício físico é melhor para longevidade do que emagrecimento

O senso comum tende olhar a magreza como um sinal de saúde e a obesidade como um sintoma de doença. Mas um estudo publicado na revista científica iScience, no mês setembro, indica que as atividades físicas são os reguladores mais indicados para avaliar se uma pessoa está saudável, com menos riscos de contrair doenças cardiovasculares, problemas com a pressão arterial e até diabetes, e, consequentemente, ter uma vida mais longa.

Para a endocrinologista, Maria Edna de Melo, presidente do departamento de obesidade da SBEM (Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia), é indiscutível a necessidade de termos uma atividade física regular.

“É o que chamamos de polypill, melhora a saúde física, mental. Os benefícios, independentemente da questão do peso, são inúmeros. Reduz mortalidade, melhora ansiedade, depressão, melhora até mesmo nosso comportamento alimentar. E os benefícios são de curto, médio e longo prazos”, ressalta a médica.

E acrescenta: “tem estudos que mostram que pessoas com peso menor, sem gordura visceral, mas que não têm boa condição física, apresentam alta taxa de mortalidade. A atividade física acaba reduzindo o risco de doenças”, aponta ela.

No caso de pessoas obesas, o bom condicionamento físico e a frequência de atividades são ainda mais indicados do que a perda de peso exclusivamente, apontou o estudo.
Cientistas da Universidade do Arizona e de Virgínia, ambas nos Estados Unidos, analisaram pesquisas já feitas sobre emagrecimento e exercícios em homens e mulheres e descobriu que pessoas acima do peso, normalmente, reduzem os riscos de doenças cardíacas e morte prematura muito mais ganhando forma física, do que diminuindo o número na balança ou fazendo dieta.

Ao verificar mais de 200 trabalhos feitos e publicados, os pesquisadores perceberam que homens e mulheres obesos e sedentários diminuem o risco de morte prematura em 30% ou mais, assim que começam a se exercitar e melhorar a forma física, independentemente da perda de peso.

“As pessoas pensam: fiz caminhada a semana toda por uma hora e não perdi nada de peso. Nem não vai perder, porque o gasto com caminhada é muito baixo e ainda não é tudo o que esperamos. Então, é importante ter noção do que a atividade física vai trazer. Não perdeu peso, mas dormiu melhor, a ansiedade ficou mais controlada”, diz Edna.

Já, em casos de obesos que emagreceram com dietas, o risco de morte cai cerca de 16% em algumas pesquisas e em outras, a mortalidade nem diminui. “Muitas condições de saúde relacionadas à obesidade são mais atribuíveis a baixos níveis de atividade e condicionamento físico do que à obesidade em si. Boa condição física e exercícios frequentes diminuem, significativamente, e às vezes eliminam, o aumento do risco de mortalidade associado à obesidade. Além de estar associado a maior redução no risco de todas as causas e mortalidade por doenças cardiovasculares do que a perda de peso intencional”, explicaram os pesquisadores na publicação.

Os cientistas deixam claro que os achados não significam que a obesidade não seja um problema de saúde. Eles propõem mudança no tratamento da doença, que é considerada uma pandemia pela a OMS (Organização da Saúde).

A sugestão é que a solução não esteja centrada apenas na perda de peso e em atingir os números considerados ideal pelo IMC (índice de massa corporal) para pessoa ser considerada com magra, com sobrepeso ou obesa.

“Uma abordagem de peso neutra pode ser tão ou mais eficaz do que uma abordagem centrada na perda de peso e pode evitar armadilhas associadas ao fracasso repetido na perda de peso. A estratégia é mudar o foco da perda de peso para o aumento da atividade física e melhoria da aptidão cardiorrespiratória”, escreveram os autores.

A endocrinologista entende que, cada vez mais, o tratamento da obesidade tem se tornado claro sobre a necessidade de melhorar a saúde e não simplesmente emagrecer. “O objetivo é ficar bem, não emagrecer. O peso considerado ideal de IMC, para algumas faixas etárias, é inatingível. Quando uma pessoa que tem 60 de IMC e chega a 40, ela está muito bem, mesmo sendo considerado uma obesidade de grau 3”, explica Maria Edna.

A atividade física frequente serve como aliadas à melhora na condição de saúde, mesmo que algumas pessoas critiquem por dar mais fome nas pessoas, conforme explica a médica.

“Tem pessoas que falam mal de exercícios, porque sentimos muita fome depois da atividade. Sim, vamos ter mais fome porque usou mais energia. Mesmo assim, tem estudo que mostra que comemos um pouquinho mais, mas, considerando o que que gastamos, seguimos com déficit calórico. Então, vale a pena sempre”, conclui Maria Edna Melo.

Fonte noticias.r7.com/saude

Rinomodelação: o que é, como é feita e quanto custa

A rinomodelação é um dos procedimentos estéticos que podem ser feitos no consultório odontológico, e que podem trazer uma série de benefícios. Veja aqui o que é o procedimento de rinomodelação, como funciona, benefícios, indicações, contraindicações, quanto custa e se é melhor do que a rinoplastia: O que é rinomodelação? A rinomodelação se trata de …

O post Rinomodelação: o que é, como é feita e quanto custa apareceu primeiro em Clinica OralDents.

Saiba quais atividades são seguras para retomar após a segunda dose

Fonte noticias.r7.com/saude

Aparelho de dente: conheça seus principais tipos e benefícios

O aparelho de dente é uma parte muito importante do tratamento de problemas ortodônticos. Dessa forma, melhorando não só a estética, mas também a saúde bucal. Veja aqui quais são os principais modelos de aparelho de dente e quais são os seus benefícios para você: O que é aparelho de dente? O aparelho de dente …

O post Aparelho de dente: conheça seus principais tipos e benefícios apareceu primeiro em Clinica OralDents.

Covid: lesões em pés e mãos podem ser respostas do sistema imune

Fonte noticias.r7.com/saude

Bichectomia Masculina: descubra o que é, qual o valor e como funciona

A bichectomia masculina está sendo buscada cada vez mais pelos homens. Preocupados mais com sua estética e cuidando melhor de sua aparência, com o passar dos anos. Certa aparência que faz com que mexa com uma das principais razões de autoestima, se sentir bem consigo mesmo. Devido a isso, muitos desses homens têm se preocupado …

O post Bichectomia Masculina: descubra o que é, qual o valor e como funciona apareceu primeiro em Clinica OralDents.

VTCLog recebeu R$ 335 mi em contratos sem licitação

A empresa VTCLog firmou oito contratos sem licitação com o Ministério da Saúde entre 2016 e 2018. As negociações que dispensaram o certame movimentaram aproximadamente R$ 335,4 milhões. A informação foi revelada nesta terça-feira (5) pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19.

À época da assinatura dos contratos, o ministro da Saúde era o deputado federal Ricardo Barros (PP-PR), atual líder do governo na Câmara. Segundo o relator da CPI, senador Renan Calheiros (MDB-AL), o ex-ministro teria facilitado a contratação da empresa ao extinguir, na estrutura da Pasta, a Central Nacional de Armazenagem e Distribuição de Imunobiológicos (Cenadi), órgão que tinha a função exercida atualmente pela VTCLog, de transporte e logística de insumos médicos, incluindo vacinas.

Presidente da comissão, o senador Omar Aziz (PSD-AM) reclamou da forma como a VTCLog foi contratada pelo governo e pediu que os contratos em questão fossem encaminhados ao Tribunal de Contas da União (TCU) para que o órgão esclareça “qual foi a justificativa que o ministro à época deu para dispensar essa licitação”.

“Sem nós termos pandemia, sem ter nada assim extra. Até porque, agora, se tivesse um contrato sem licitação neste momento, para transportar vacina, medicamento, respiradores, era até justificável dentro do Tribunal de Contas da União. Nesse caso específico, eu não estou lembrado, em 2017 e 2018, se houve alguma coisa que justificasse quase R$ 400 milhões de dispensa de licitação”, observou o senador.

Sócio nega irregularidades

Sócio da VTCLog, Raimundo Nonato Brasil prestou depoimento ao colegiado nesta terça e confirmou que os acordos foram assinados sem licitação, mas disse que “todos esses contratos têm a devida documentação legal passando pela corte de contas, o Tribunal de Contas e a Cojur, do Ministério da Saúde”.

Sobre a extinção da Cenadi, ele disse que “a decisão de extinguir foi uma decisão do governo federal”. “Isso teve consultoria junto ao IBGE, junto à Empresa de Planejamento e Logística. Então, foi feito um estudo complexo”, comentou.

Segundo Raimundo Nonato, antes de fechar os contatos com a VTCLog, o governo tentou contratar os Correios para assumir a função exercida pela Cenadi.

“O Ministério da Saúde tentou contratar os Correios, uma entidade recorreu ao Tribunal de Contas da União, e, após essa intervenção do Tribunal de Contas da União, o Ministério da Saúde fez uma ampla pesquisa com várias empresas, com vários atores participantes, e, modéstia à parte, nós conseguimos continuar prestando o nosso serviço no Ministério da Saúde”, afirmou.

Fonte noticias.r7.com/saude

Candidíase na boca: conheça suas formas de contágio e o que é bom

A candidíase na boca é uma das principais causas por trás das feridas na boca. É importante que em meio aos primeiros sinais de seus sintomas se recorra a ajuda de um dentista. Veja aqui o que é candidíase na boca, seus principais sintomas, causas e melhores formas de tratamento: O que é candidíase na …

O post Candidíase na boca: conheça suas formas de contágio e o que é bom apareceu primeiro em Clinica OralDents.