Cirurgia plástica nas costas: tipos e como funciona?

cirurgia plástica nas costas

A cirurgia plástica nas costas é um dos procedimentos mais recorrentes por quem quer um corpo mais modelado e uma melhor estética corporal.

Conheça aqui seus tipos, como funcionam, seus benefícios e preço:

O que é cirurgia plástica nas costas?

A cirurgia plástica nas costas, mesmo não sendo uma das mais faladas, é um dos procedimentos mais feitos nas clínicas de estética.

O principal objetivo desse tipo de cirurgia é a remoção de gordura localizada na região, fazendo com que haja a remodelagem do corpo, melhorando a sua aparência e a autoestima do paciente.

Existem dois tipos de cirurgia plástica, que possuem tipos de abordagem e objetivos diferentes.

Lipoaspiração nas costas, o que é?

Muitas mulheres se incomodam com as famosas gordurinhas nas costas, comumente chamadas de “gordurinhas do sutiã”. Esses acúmulos de gordura geram muito incômodo principalmente em momentos como ao vestir um biquíni ou uma roupa com decote nas costas.

Buscando solucionar esse problema, a lipoaspiração nas costas é uma das indicações mais recorrentes. Essa cirurgia requer apenas uma anestesia local, tendo como objetivo principal modelar a cintura e fazer com que ela fique proporcional em relação ao restante do corpo.

A lipoaspiração também pode ser feita nos flancos, popularmente chamados de “pneuzinhos”, e que envolvem a parte inferior das costas. Por meio da remoção desse tecido adiposo, é possível perceber uma cintura mais fina, além de dá a impressão de que os glúteos são mais arredondados.

Contudo, é importante considerar que a realização desse procedimento é indicada apenas após a realização de dietas e exercícios específicos, uma vez que a pele da região é mais espessa. Dessa forma, considerado o risco de ganho de flacidez da região, comumente a técnica está associada ao procedimento de abdominoplastia.

Como é feita a lipoaspiração nas costas?

Considerando que toda cirurgia proporciona um forte impacto ao corpo, antes de ser iniciada a sessão, o cirurgião plástico irá encaminhar o paciente para a realização de vários exames médicos para a prevenção de complicações, tal como eletrocardiograma, hemograma, risco cirúrgico e raio-X do tórax.

No início da sessão, o cirurgião realiza a sedação com anestesia local, o que depende do tamanho da área a ser lipoaspirada e da quantidade de gordura a ser removida. Em meio a todo esse processo, pode-se ainda realizar a abordagem com sedativos para o paciente dormir durante o procedimento e não sentir qualquer desconforto.

Caso o paciente esteja acima do peso, por existir o acúmulo de pele no local, a realização de uma plástica associada à lipo é a melhor indicação.

LEIA SOBRE: Beleza natural: saiba como realçar a sua essência

torsoplastia

Torsoplastia, o que é?

A torsoplastia ou flancoplastia é uma cirurgia plástica feita nas costas ou flancos e que, por sua vez, se baseia na remoção de pele excessiva na parte inferior das costas, também chamada de região lombar.

Pela torsoplastia o paciente é capaz de se beneficiar pelo tratamento da flacidez da região dorsal (costas) e dos flancos, além de ser possível ser feita a correção de queda nos glúteos. Isso é possível graças à perda acentuada de gordura seguida de uma sobra considerável de pele no dorso, fazendo com que os glúteos apresentem aspecto caído.

Dessa forma, pela técnica há a remoção de uma faixa de pele do dorso, permitindo assim que a região fique esticada novamente, fazendo com que haja o levantamento e o bom posicionamento do bumbum.

Contudo, vale considerar que esse reposicionamento não corrige a flacidez muscular dos glúteos, nem sendo capaz de dar um maior volume à região, devendo o paciente recorrer a outro tipo de procedimento.

Outra questão a ser levada em conta é o fato da cirurgia não ser capaz de solucionar o problema da gordura localizada, atuando somente na remoção mínima de gordura. Isso considerando que não esse não é o seu principal objetivo, mas sim a remoção do excesso de pele.

Como funciona a torsoplastia?

A torsoplastia pode ser feita em dois tipos de abordagem diferentes, cada uma focada em uma necessidade diferente.

Enquanto a torsoplastia alta (toracoplastia) realiza a remoção do excesso de pele da parte superior das costas ou na lateral do tórax, a torsoplastia baixa (flancoplastia) realiza a correção da flacidez da parte inferior do dorso.

Para que seja feita a técnica, o cirurgião realiza uma incisão na parte de baixo das costas, perto das nádegas dos pacientes, removendo assim a faixa de pele e até mesmo eliminando um pouco de gordura.

O cirurgião, assim, acaba por esticar a pele das costas, sendo capaz de elevar levemente os glúteos. Depois da sutura, a região fica bem lisa, mas, diante de um grau alto de flacidez, pode ser necessário fazer incisões estratégicas na altura das costelas.

LEIA SOBRE: Benefícios de praticar atividades físicas com profissional

cirurgia plástica nas costas

Lipoaspiração ou torsoplastia, qual cirurgia plástica nas costas é melhor?

A melhor cirurgia plástica nas costas para você irá depender de seus objetivos e quais são as suas necessidades quanto ao procedimento.

Contudo a torsoplastia pode ser associada a lipoaspiração e vice-versa para um melhor efeito estético. Uma vez associadas, se evita a formação de dobras após a lipoaspiração, havendo a melhora do contorno das costas e a correção da flacidez.

Logo, é muito importante que haja a avaliação prévia do cirurgião plástico, para que o procedimento a ser feito seja planejado de acordo com as suas expectativas, alinhadas aos possíveis resultados.

Por fim, é nessa avaliação que é possível ser feito o orçamento da cirurgia. O valor médio de uma lipoaspiração fica entre R$ 15 mil e R$ 35 mil, já o da torsoplastia fica em torno de de R$ 37 mil a R$ 50 mil.

Fungo na unha: o que é?

A onicomicose é uma infecção que afeta uma ou mais unhas e é causada por um fungo; geralmente não é uma condição perigosa, mas é um problema desagradável que pode se tornar difícil de tratar, especialmente quando negligenciado.

Geralmente ocorre como uma mudança na cor e no formato da unha, que também tende a ficar mais grossa; quando o fungo se espalha mais profundamente sob a unha, pode causar manchas, espessamento que tendem a avançar para os lados – todos sintomas desagradáveis ​​e potencialmente dolorosos.

Pode afetar as unhas das mãos e dos pés, embora seja mais comum nos pés.  Os objetivos da cura são a erradicação da infecção e a recuperação do aspecto normal da unha.

Embora não represente risco de vida, a onicomicose é um problema de saúde significativo tanto pela disseminação significativa quanto pelas recaídas que pode causar nos pacientes, em termos de dor e possível impacto na vida profissional e social.

Um fungo de unha pode ser difícil de tratar e tende a se repetir, mas existem medicamentos disponíveis para ajudar a matá-lo, tanto por automedicação quanto por prescrição nos casos mais graves. 

1. O que causa o fungo?

Os fungos são microrganismos presentes no corpo humano que geralmente vivem em situação de equilíbrio; estas são formas de vida que proliferam em ambientes quentes e úmidos (na piscina), mas que normalmente não são capazes de atacar o organismo porque são mantidas sob controle pelo sistema imunológico.

Na presença de condições específicas, no entanto, podem assumir o controle e causar infecções, penetrando pequenos cortes na pele e aproveitando uma queda temporária nas defesas imunológicas do hospedeiro; nestas situações conseguem multiplicar-se de forma descontrolada provocando o aparecimento dos sintomas clássicos.

A onicomicose é frequentemente causada por um fungo que pertence ao grupo dos dermatófitos, mas leveduras e bolores também podem ser responsáveis ​​pela onicomicose.

A micose de unha ocorre com mais frequência nas unhas dos pés do que nas das mãos, pois elas são mais frequentemente confinadas a um ambiente escuro, quente e úmido dentro dos calçados femininos, condições ideais para favorecer a proliferação de infecções fúngicas.

Outro fator é o fato de que a circulação sanguínea direcionada para as unhas dos pés é menor do que a direcionada para as unhas, portanto, o reconhecimento e a eliminação da infecção pelo sistema imunológico são mais lentos e menos eficazes.

A infecção poderia teoricamente ser transmitida a outras pessoas, portanto, algumas precauções higiênicas são necessárias e pode haver risco de auto-inoculação, especialmente nas unhas próximas.

Fatores de risco

Os fatores de risco que podem aumentar a probabilidade de desenvolver fungos nas unhas são:

  • Idade avançada 
  • Desaceleração dos crescimento das unhas 
  • Queda fisiológica nas defesas imunológicas 
  • As mulheres são menos propensas a ter do que os homens 
  • Suor excessivo 
  • Trabalho em ambiente úmido 
  • Doença de pele
  • Uso de meias e sapatos que impeçam a transpiração e não absorvam o suor 
  • Andar descalço em ambientes úmidos, como piscinas, vestiários, chuveiros e academias. 
  • Pé de atleta 
  • Pequenas lesões nas unhas ou unhas ruins por conta de outra infecção 
  • Má higiene dos pés 
  • Diabetes
  • Problemas circulatórios 
  • Problemas que afetam o sistema imunológicos como HIV ou uso drogas

2. Os sintomas do fungo nas unhas

Um fungo de unha pode apresentar-se pouco claro nos estágios iniciais da infecção, mas depois os sintomas se tornam óbvios. Os sintomas mais comuns de onicomicose são unhas que:

  • Perdem sua cor natural, ficando brancas, pretas, amarelas e às vezes esverdeadas
  • Fica mais espessa
  • Perdem a forma natural e tornam-se difíceis de cortar 
  • Causa dor e desconforto, especialmente em caso de pressão
  • Tornam-se quebradiças e podendo perder pedaços inteiros 

Às vezes, a pele ao redor da unha também fica vermelha e inflamada, em alguns casos com coceira. Por fim, o aparecimento de maus odores é frequente.

No entanto, é preciso observar que os sintomas são comuns a muitas outras doenças e, por isso, os especialistas muitas vezes recorrem a exames aprofundados para um determinado diagnóstico e a prescrição de medicamentos certos.

3. Quando precisa chamar o médico 

Muitas vezes a infecção é reconhecida por um profissional de saúde. Para um especialista pode ser mais fácil identificá-la já nos estágios iniciais, quando também é mais fácil de tratar por ser reagir mais rápido às terapias.

Uma vez surgida a onicomicose, ela pode ficar por muito tempo se não for tratada; Consulte o seu médico imediatamente se notar os primeiros sintomas, que em muitos casos consistem em uma pequena mancha esbranquiçada ou amarelada na parte superior da unha.

4. O diagnóstico 

Geralmente o diagnóstico é feito apenas pelo exame médico, em alguns casos dúvidas pelo dermatologista.

Eventualmente é possível recorrer à análise da unha infectada, após ter colhido uma pequena amostra de forma indolor, para analisar o tipo de fungo e escolher a terapia mais adequada; a análise pode ser feita ao microscópio ou em laboratório.

5. A prevenção 

Para ajudar a prevenir fungos nas unhas e reduzir infecções recorrentes, não se esqueça das boas práticas de higiene das mãos e pés e siga estas dicas:

Mantenha as unhas curtas, secas e limpas. Corte-os em formato quadrado e lixe as áreas engrossadas. Seque bem as mãos e os pés, incluindo a pele entre os dedos, depois de tomar banho ou ducha.

Use sapatos de boa qualidade e meias de algodão, que permitam ao pé respirar e transpirar. Troque as meias com frequência, especialmente em caso de transpiração excessiva e, em qualquer caso, pelo menos uma vez por dia.

Se possível, tire os sapatos durante o dia e após o exercício.

Troque as sapatilhas femininas fechadas com as abertas. Não corte ou rasgue a pele ao redor das unhas. 

Se você fizer isso, permitirá que os germes penetrem na pele e nas unhas. Não ande descalço em locais públicos, sempre use sapatos quando estiver na piscina, nos chuveiros ou nos vestiários. 

Não use esmalte ou unhas postiças. Pode ser tentador esconder o fungo nas unhas sob uma camada de esmalte rosa bonito, mas isso pode reter a umidade e, assim, agravar a infecção.

Lave as mãos depois de tocar em uma unha infectada. Os fungos também podem infectar outras unhas. Não compartilhe toalhas e meias com outras pessoas.

Em caso de infecção do pé de atleta, trate imediatamente para evitar o risco de afetar a unha.

Saiba como tratar a candidíase bucal

como tratar a candidíase bucal

A boca e os dentes são partes importantes do corpo humano e devido ao acesso facilitado de organismos a essa parte, a cavidade pode desenvolver algumas doenças, sendo uma delas conhecida como candidíase bucal

Neste sentido, é muito importante conhecer o que é essa doença e como ela pode impactar no cuidado diário com a nossa boca e os dentes, principalmente em quem possui algum tratamento em andamento, como o uso do aparelho ortodôntico.

No presente artigo abordaremos sobre a candidíase bucal, o que ela é, como identificar seu desenvolvimento, os possíveis tratamentos e – principalmente – como prevenir que tal disfunção oral atinja o corpo, para assim mantermos um bom equilíbrio na vida.

O que é a candidíase bucal?

Como sabemos, a boca é naturalmente composta por uma série de bactérias e outros microrganismos, entretanto, em alguns casos, o revestimento da boca pode acabar por desenvolver um fungo conhecido como Candida Albicans devido a desregulação dessas bactérias.

Esse fungo é responsável pelo que chamamos de candidíase oral. 

A candidíase bucal gera lesões brancas na boca, na língua e também no interior das bochechas, que pode ser bastante incômodo para quem possui implante dentário ou aparelho ortodôntico.

Caso não seja diagnosticada e tratada, a candidíase oral pode afetar outras partes da boca como:

  • Garganta;
  • Amígdalas;
  • Gengiva;
  • Céu da boca.

A candidíase oral pode atingir qualquer pessoa, entretanto, é mais comum que se desenvolva em pessoas que possuem um sistema imunológico enfraquecido ou comprometido, pessoas que usam dentadura, corticoides inalatórios ou bebês.

Pessoas que estão em tratamento de câncer, com radioterapia ou quimioterapia também podem apresentar a candidíase, pois a boca fica seca constantemente (xerostomia), o que pode levar ao desenvolvimento do fungo.

No tópico abaixo abordaremos sobre algumas das causas da candidíase oral.

Fatores para o aparecimento da candidíase

A doença que chamamos de candidíase oral pode aparecer por diversos fatores, sendo um dos principais o sistema imunológico debilitado, tanto por doenças ou pelo uso de algum tipo de medicamento.

Isso acontece porque determinados medicamentos alteram de forma considerável o equilíbrio natural de microrganismos existentes na boca, o que pode levar ao desenvolvimento desse tipo de fungo. 

Se não tratada, a candidíase oral pode se espalhar pelo corpo e também afetar pulmões, fígado e o aparelho digestivo. Caso o aparelho de digestão seja atingido, pode ocorrer a desnutrição.

Para o tratamento da candidíase, o médico pode prescrever medicamentos antifúngicos, além de comprimidos, pastilhas ou enxaguantes bucais que podem ser ingeridos. 

Para o tratamento também é possível usar a anfotericina B, principalmente se a infecção fúngica for bastante forte.

Os medicamentos antifúngicos costumam atingir bastante o fígado e, por conta disso, é comum que se receite exames de sangue periódicos para acompanhar a função hepática.

Também é comum que pessoas com lente de contato nos dentes retirem as lentes para o tratamento, para que elas não se danifiquem por conta do uso dos medicamentos fortes. 

Algumas sintomas da candidíase

Os sintomas dessa doença podem aparecer de repente e, em alguns casos, ela não se manifesta de forma imediata. Existem alguns sinais que apontam para o desenvolvimento da candidíase oral.

O primeiro deles são lesões brancas e com um caráter pastoso, que aparece em diversos lugares da boca. 

Dores durante os movimentos regulares da boca e sangramentos, principalmente se as lesões são friccionadas, também podem ocorrer. 

Em pessoas que possuem dentadura é comum o aparecimento de vermelhidão nos cantos da boca, boca seca e perda do paladar.

Em alguns casos mais graves da doença, é possível que se espalhe para o esôfago, o que dificulta a deglutição. Nesses casos, é de grande importância e necessidade consultar o dentista ou o clínico geral para o tratamento.

Caso tenha que esperar pelo tratamento, é possível realizar algumas ações para aliviar as dores. Uma delas é comer iogurte sem açúcar, pois as bactérias contidas no iogurte podem ajudar na restauração dos níveis normais da flora bacteriana.

Ao ir ao dentista ou ao médico para realizar o diagnóstico, marque todos os sintomas que apresenta, incluindo eventos não clínicos, com especial atenção para os momentos em que ocorreu estresse ou contato com pessoas com imunidade baixa.

Isso permite um diagnóstico mais preciso e remédios adequados, da mesma forma quando ocorre uma extração de dente.

Assim, entendemos o que é a candidíase oral, seus principais sintomas e alguns tratamentos.

Concluímos, assim, alertando para o fato de cuidar da saúde bucal e – principalmente – fortalecer a imunidade do corpo.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Clínica Ideal, plataforma especializada em marketing e gestão para consultórios e clínicas odontológicas.

Os prós e contras de comprar uma cobertura

Os prós e contras de comprar uma cobertura

Ter um apartamento com cobertura é uma vontade de grande parte das pessoas, mas um privilégio de poucos devido ao alto preço dos mesmos e a pouca oferta desses imóveis, o que contribui para a especulação imobiliária e a alta inflação.

Diante disso, configura-se como uma aquisição que exige planejamento para que o apartamento esteja alinhado às suas necessidades, desejos, expectativas, estilo de vida, capacidade financeira, preferência e outras condições. Avaliar os benefícios e desvantagens desse tipo de imóvel é essencial para que o sonho não se transforme numa frustração diante do alto investimento que ele exigirá do comprador.

Para quem busca por coberturas à venda em BH, vale destacar que os gastos de uma propriedade como essa não acabam com a compra exigindo do morador uma boa folga financeira com os custos de manutenção, analisando com clareza se o custo benefício vale realmente a pena.

Prós

Esse tipo de imóvel consegue agregar diversos benefícios a qualidade de vida do comprador a medida que proporciona mais luxo, requinte e exclusividade.

O privilégio de estar numa propriedade com área útil reflete um dos maiores atrativos da aquisição a medida que você te, maior possibilidade de viver um apê sem perder o conforto de uma casa podendo desfrutar dos benefícios de ter uma quantidade maior de cômodos, com mais espaço, que comportam mais móveis com diferentes ambientes.

Como a maioria desses empreendimentos são duplex, com quase o dobro da metragem dos demais apartamentos, os moradores tem a disposição uma área de lazer completa e privativa com diversos benefícios, serviços e facilidades que outras unidades não proporcionariam.

Um dos motivos disso é que estes imóveis apresentam uma planta diferenciada com espaços mais amplos, ambientes integrados, varandas diferenciadas levando as construtoras a desenvolverem projetos mais flexíveis que vão ao encontro das aspirações desse tipo de público.

As alterações futuras são permitidas e necessárias para adequar o novo espaço com a cara dos novos moradores. Quem busca este tipo de construção quer a possibilidade de adaptação e personalização, deixando-o ainda mais individualizado.

Segurança e privacidade

As coberturas estão menos vulneráveis a invasão pois além de estarem no último andar, costumam ser de pavimentos bem altos, como é do padrão desses empreendimentos. Um fator que pesa muito nessa escolha pois as coberturas, por serem de alto padrão, também apresentam facilidades e soluções mais tecnológicas que maximizam a sensação de segurança, como entrada exclusiva, sistemas de monitoramento particulares, restrição de visitas, dentre outras.

Esta segurança também está ligada a privacidade, tão almejada por moradores de prédios e condomínios. Minimizam-se assim os incômodos com barulhos e ruídos dos vizinhos, contato com moradores de outras unidades, impactos que venham da rua.

Desta forma, as coberturas são uma ótima opção contra as frequentes reclamações dos condomínios com com um bom índice de privacidade e intimidade, sem nenhum apartamento acima para incomodar.

Visão e valorização

Um dos maiores atrativos para quem deseja comprar apartamento em Belo Horizonte: com cobertura é o privilégio de desfrutar de vistas de paisagens realmente impressionantes e diferenciadas da cidade. Ver o espaço do topo permite lançar um olhar exclusivo que poucos tem a chance de ter.

Poder aproveitar a vista traz inúmeros benefícios aos compradores que não abrem mão de ter essa oportunidade ampliada ao alcance dos olhos. Estar longe das ruas, poder relaxar e aliviar o estresse, desfrutar de uma sensação de paz e conforto muito fazem valer a pena todo o investimento.

Todas as vantagens listadas até então impactam diretamente na valorização do metro quadrado com o passar do tempo pois são atributos que refletem na diferenciação desses imóveis. A potencialização do patrimônio individual ou familiar é resultado da valorização mais rápida e significativa desse modelo de construção.

Essa valorização ainda depende de algumas condições importantes que podem elevar o valor do metro quadrado como localização, metragem, planta, conservação, manutenção e outros cuidados em relação ao imóvel, como acabamentos e presença de móveis planejados, áreas de lazer, dentre outros.

Contras

Os pontos negativos também precisam ser levados em consideração na hora da escolha da cobertura pois eles existem e podem comprometer a experiência e a qualidade de vida no novo imóvel.

A taxa de condomínio geralmente e mais alta pois ela é definida de acordo com a fração ideal de cada unidade, sendo que, se você morar num duplex ou tríplex, terá que investir uma quantia maior que reflete de 2 a 3 vezes superior às demais unidades.

O risco maior de infiltrações também está presente pois esses imóveis tem dimensões maiores que estão expostas ao tempo, como as chuvas e outras intempéries. Esta vulnerabilidade reflete no risco de se tornar crônico e afetar até mesmo outras unidades caso as reformas não sejam efetivas e rápidas.

Desta forma, as manutenções são necessárias e mais frequentes, necessitando o morador estar atento a estrutura do imóvel bem como tomar os devidos cuidados, principalmente quando se considera a presença de jardins, piscinas, coberturas retráteis e demais áreas verdes e facilidades de conforto que podem onerar o seu gasto mensal de manutenção do imóvel.

Gostou do nosso artigo e quer conhecer mais sobre as novidades do mercado? Então acesse as nossas redes sociais e acompanhe nossas postagens.

Quais os exercícios físicos mais indicados durante a gestação?

exercícios físicos mais indicados durante a gestação

Quais os exercícios físicos mais indicados durante a gestação? Chega a grande notícia, você está grávida e quer saber se pode continuar fazendo os exercícios a que está acostumada, se é conveniente iniciar novas práticas de atividade física ou, pelo contrário, exercícios são contraindicados.

Hoje vamos discutir todas essas questões e ver quais são os exercícios mais adequados durante a gravidez, aqui neste artigo.

Antes de qualquer coisa, é preciso esclarecer que, se não houver contraindicações, a prática de exercícios moderados durante a gravidez faz bem à mãe e ao bebê. Portanto, não devemos ter medo de continuar com a nossa ginástica ou de iniciá-la gradativamente quando estivermos grávidas: é recomendado se não houver riscos.

Os exercícios podem nos ajudar a aumentar a sensação de bem estar e a manter o peso certo, além de ajudar a aliviar ou prevenir o desconforto durante a gravidez. Também pode nos dar mais energia e preparar o corpo para o trabalho de parto, aumentando o nível de força muscular. Resumindo, todos são vantagens tanto para o corpo quanto para a mente.

Se não tivermos problemas médicos graves e a gravidez não for complicada ou arriscada, será seguro para nós fazermos alguns exercícios. No entanto, é melhor consultar o seu médico antes de iniciar qualquer programa de exercícios, porque cada mulher é diferente e não podemos correr riscos.

Exercícios mais indicados durante a gestação

Confira a seguir quais os exercícios mais indicados durante a gestação:

Caminhada

Caminhar durante a gravidez traz múltiplos benefícios e é uma atividade que pode ser realizada do primeiro ao último momento antes do parto. Na verdade, é recomendável favorecer a chegada do bebê de forma natural.

Caminhando evitamos problemas circulatórios como edema e suas consequências, inchaço das pernas e pés, prisão de ventre, hemorroidas, etc. Além disso, caminhar durante a gravidez ajuda a controlar o ganho de peso sem forçar o corpo, pois é um exercício aeróbio de baixo impacto.

Bicicleta

Andar de bicicleta durante a gravidez é uma atividade que relaxa, tonifica, distrai, ajuda a evitar o excesso de peso (tanto para a mãe quanto para o bebê), melhora a circulação (que causa tantos problemas durante a gravidez).

O ciclismo é recomendado geralmente como uma atividade viável até o quinto ou sexto mês de gravidez. Após esse tempo, o volume da barriga da gestante pode desequilibrá-la e é melhor procurar algo menos perigoso. Uma opção para o alongamento final da gravidez pode ser a bicicleta ergométrica.

Natação

Durante a gravidez, é ideal fazer exercícios na água, pois isso significa que os corpos que nela ficam submersos reduzem muito o peso físico e diminuem o risco de se machucar ou tensionar os músculos.

Outra vantagem é que o corpo da gestante não superaquece excessivamente. E junto com esses pontos, a natação ou a hidroginástica proporcionam melhora muscular, circulatória e respiratória, reduz dores na região lombar, relaxa, entre outros.

Confira também: Ensaio gestante Anália Franco – O melhor estúdio de fotografia da região!

Yoga

Este exercício melhora a postura corporal e ajuda a prevenir dores nas costas e distúrbios como hemorróidas e vômitos, ajuda a reduzir a pressão e o peso da gravidez, ajuda a eliminar a sensação de cansaço, tensão nervosa e garante maior oxigenação ao feto.

É também um exercício muito relaxante para a mãe, e, durante ele o bebê costuma estar muito atento, favorecendo o vínculo e a comunicação antes do nascimento.

Pilates

Também é benéfico e oferece benefícios semelhantes aos da ioga. Basta ter em mente que é necessário evitar posturas ou exercícios que pressionem a barriga ou coloquem em risco o equilíbrio.

Alongamentos

Podemos fazer um plano de alongamento da coluna em casa, assim como outros alongamentos, para complementar outras atividades físicas e conseguir flexibilidade, relaxamento, tonificação muscular.

Esses exercícios, junto com outros para pernas, braços, abdominais ou exercícios de Kegel são comuns em salas do parto, mas podemos fazê-las confortavelmente em casa.

Cuidados ao realizar exercícios durante a gestação

De qualquer modo, como mencionamos, é bom consultar o nosso médico antes de iniciar o nosso plano de exercícios, caso ele considere que existe algum risco particular na nossa situação.

Além disso, é preciso estar atento as seguintes informações:

Se notarmos algum dos seguintes sintomas, devemos interromper qualquer exercício e ir ao ginecologista: sangramento vaginal, dificuldade ou esforço para respirar antes de iniciar a atividade física, tontura, dor de cabeça, desconforto no peito, fraqueza muscular, dor ou inchaço nas panturrilhas, contrações, redução do movimento do feto, visão turva ou vazamento de fluido da vagina.

Esperamos que com todas essas dicas você esteja disposta a desfrutar de um exercício saudável durante a gravidez, benéfico tanto para a futura mãe quanto para o bebê.

Uma hérnia abdominal pode estourar?

hérnia abdominal pode estourar

Uma das principais consequências de uma hérnia abdominal é o seu estouro, condição que, se não for tratada com imediata intervenção cirúrgica, pode resultar até mesmo no óbito do paciente.

A hérnia estoura como resultado de um estrangulamento herniário, condição em que a hérnia fica aprisionada na abertura que permitiu o seu extravasamento.

Consequentemente, a alça intestinal estrangulada é acometida por uma torção e não pode receber mais sangue e oxigênio, então, no pior dos casos, toda esta região do intestino entra em falência. A porção atingida se rompe e acontece a perfuração do intestino, em que as fezes e todo o líquido intestinal transborda para o interior do abdômen.

Quando ocorre o vazamento do líquido intestinal, o paciente pode falecer.

Principais sintomas

A torção da alça intestinal pode resultar, principalmente, em dificuldade para:

  • Eliminação de gases e fezes;
  • Realização de esforços físicos, que podem resultar em dores abdominais intensas, que podem se tornar insuportáveis.

A forte cor vermelha ou azulada na região da barriga, onde surgem as protuberâncias associadas à hérnia abdominal, e a prisão de ventre também são outro sintoma deste mal.

Ainda que alguns pacientes vivam por algum tempo sem apresentar quaisquer sintomas, a hérnia ainda pode ocorrer um estrangulamento e, consequentemente, estourar.

A falta de sintomas pode ocorrer em diversas condições, infelizmente, o que ressalta a importância de estar sempre em contato com especialistas, monitorando a sua saúde por meio de consultas e exames de rotina.

O que acontece quando a hérnia está perto de estourar?

A iminência do estouro da hérnia traz sofrimento cada vez mais intenso àqueles que são acometidos pela doença. Por isso, o diagnóstico e o tratamento cirúrgico se fazem tão necessários.

Normalmente, o paciente sente dor abdominal que pode aumentar progressivamente. Além disso, como citado anteriormente, um dos principais indicativos é o aumento da região afetada e a presença de uma cor vermelha ou azulada na região.

Ainda que estes sintomas já sejam, por muitas vezes, alarmantes, perto do estouro da hérnia pode ocorrer ainda febre e, principalmente, fraqueza. O paciente também pode apresentar náusea e fortes vômitos.

O que acontece se não operar a hérnia?

Ainda que um grande número das pessoas que sofrem com a hérnia abdominal tente adiar a realização da cirurgia, a intervenção cirúrgica é a única maneira tratar de maneira eficaz a condição.

É importante que o paciente siga a orientação médica e procure pela cirurgia o mais rápido possível, já que, em casos mais graves, a não-operação da hérnia pode aumentar a probabilidade de a condição levar o paciente ao falecimento.

O índice de eficácia do tratamento cirúrgico de uma hérnia abdominal é de estimados 98%. É um dos índices de sucesso mais elevados dentre todos os procedimentos cirúrgicos.

Entretanto, este índice só vale para os casos em que ainda não se observa o estrangulamento intestinal. O que demonstra ainda mais a necessidade de realizar uma cirurgia quanto antes!

Consultar um bom profissional do ramo da medicina, especialista em hérnia abdominal, é fundamental para um diagnóstico precoce e o encaminhamento cirúrgico.

Lipoaspiração a laser entenda como é feita

lipo a laser

A lipo a laser é uma técnica mais moderna do que a lipo tradicional, resultando em benefícios aos pacientes na execução e recuperação desse procedimento cirúrgico.

Na lipoaspiração a laser a quebra das células de gordura adiposa é feita com um laser acoplado a uma microcânula, fazendo com que os tecidos de gordura adquiram uma consistência oleosa para aspiração, facilitando essa etapa da cirurgia.

A seguir entenda melhor quais as indicações desse tratamento e saiba passo a passo de como a cirurgia plástica é realizada.

Quando a lipoaspiração é recomendada?

A lipoaspiração é uma cirurgia plástica indicada para remoção dos depósitos de gordura localizada, podendo ser feita no abdômen, flancos, glúteos, costas, braços, papada e lateral das axilas, por exemplo.

Como não consiste em um procedimento para perder peso, a lipoaspiração a laser é mais indicada para pessoas que estejam no peso ideal, mas insatisfeitas com pequenos depósitos de gordura que não amenizam mesmo com exercícios físicos e alimentação balanceada.

Apenas um cirurgião plástico de confiança poderá avaliar o caso e identificar se a lipoaspiração a laser é a técnica mais indicada. Algumas contraindicações incluem pacientes com doenças crônicas, com muitas estrias, excesso de pele e flacidez no local do tratamento ou com pouca elasticidade cutânea.

Como é realizada a lipoaspiração a laser?

O primeiro aspecto importante a ser considerado sobre a lipoaspiração a laser é que se trata de um procedimento cirúrgico, de forma que deve sempre ser realizado em ambiente hospitalar adequado.

A anestesia usada varia de acordo com a opção do cirurgião plástico, mas por ser menos invasiva, essa técnica pode ser feita com anestesia local com sedação ou anestesia peridural.

Inicialmente o cirurgião plástico aplica o composto tumescente, uma mistura de soro fisiológico e adrenalina que auxilia no controle do sangramento e ajuda a soltar as células adiposas.

Em seguida são realizadas as incisões cirúrgicas que têm menos de 1 centímetro, apenas para inserção da microcânula com o laser acoplado na ponta. Em geral, utiliza-se o laser de CO2 ou de Diodo.

Quando chega ao local correto o laser é acionado e potencializa o rompimento das células de gordura. Para auxiliar nesse processo o cirurgião plástico realiza movimentos com a cânula, garantindo que toda a área tratada seja alcançada.

O laser faz com que o tecido adiposo adquira uma consistência oleosa, dissolvendo as células para facilitar a aspiração. Ao mesmo tempo, é promovido um efeito coagulador, o que ajuda no controle do sangramento cirúrgico.

Em seguida, o especialista insere uma cânula de aspiração cirúrgica que suga a gordura que se liquefez, tornando o processo de remoção das células adiposas significativamente mais fácil e rápido em relação à lipoaspiração tradicional.

Por fim, o cirurgião pode optar pela sutura das incisões cirúrgicas, sendo que, em alguns casos, devido ao tamanho reduzido do corte, não é necessário fechá-lo com pontos.

Como é o pós-operatório da lipoaspiração a laser?

Um dos principais benefícios da lipoaspiração a laser é que se trata de um procedimento menos invasivo que o tradicional. Dessa forma, o pós-operatório é significativamente mais rápido e confortável aos pacientes.

Em geral, a rotina pode ser retomada em poucos dias e a realização de exercícios físicos pode ocorrer em cerca de 15 dias após o procedimento, desde que autorizado pelo especialista.

Para resultados mais satisfatórios indica-se o uso da cinta modeladora, o que reduz a ocorrência de edemas e flacidez no local do tratamento.

Todas as recomendações pré e pós-operatórios serão detalhadamente informadas pelo cirurgião plástico que também é o profissional mais apto a avaliar e conduzir o tratamento de lipoaspiração a laser.

Benefícios de praticar atividades físicas com profissional

Você sabia que praticar atividades físicas com profissional é uma das melhores opções para obter resultados e evitar problemas?

Dessa forma, as atividades físicas que você faz na rua mesmo, como caminhada ou corrida, precisam de uma supervisão, para conseguir o máximo de resultados.

Isso é afirmado por diversos especialistas da Fundação de Desportos e Lazer do Mato Grosso do Sul, uma entidade governamental que regulamenta as atividades no estado.

Ou seja, você ser acompanhado pode trazer benefícios, mas talvez você se pergunte quais.

Portanto, nesse artigo, citaremos todos os benefícios de praticar atividades físicas com profissional.

Melhor condicionamento físico

O condicionamento físico está relacionado a três fatores: respiração, função cardiovascular e músculos.

Dessa forma, não basta apenas sair correndo, é preciso pensar em treinos que estimulem e melhorem o condicionamento nos três campos.

Assim, o profissional é capaz de pensar nesses treinos e melhorar o condicionamento físico em menos tempo e com maior eficiência.

Portanto, isso pode até reduz o tempo de aperfeiçoamento da resistência física.

Logo, para quem deseja diminuir o tempo para um condicionamento físico, e com qualidade, praticar atividades físicas com profissional é essencial.

Planos personalizados

Outra vantagem é que um profissional desenvolve cada treino segundo as características pessoais de cada cliente.

No entanto, isso pensando em condicionamento, objetivos e tempo disponível para os exercícios.

Assim você consegue crescer de forma mais simples, pois os treinos serão pensados para o seu perfil.

Além disso, os treinos personalizados promovem maior perda em menos tempo e ainda reduzem os riscos de lesões.

Diminui as lesões

Qualquer tipo de atividade física, por mais simples que pareça, pode causar lesões musculares, nos tendões e até ósseas.

Desse modo, ter um profissional guiando e orientando sobre postura, repetições e jeito certo de realização dos treinos pode te poupar de vários problemas relacionados à dores e lesões.

Dentre as principais lesões que atingem atletas sem orientação profissional, temos:

Dor nas costas

A primeira dor a incomodar qualquer pessoa que está treinando errado é a dor nas costas.

Logo, isso acontece porque praticamente todos os exercícios afetam a musculatura e a coluna vertebral.

Então, tenha cuidado, uma vez que os danos podem ser grandes. Ao primeiro sinal de dor descontinue a atividade.

Tendinite

A tendinite é uma inflamação que pode acometer qualquer tendão.

Desse modo, ela surge principalmente no punho, ombro, braço e joelho. Justamente pelo excesso ou prática errada das atividades físicas.

Dor no ombro

A dor no ombro, ainda hoje é uma das lesões mais comuns em praticantes de atividades físicas, principalmente, quando feitas do jeito errado.

No entanto, em casos mais graves pode até acontecer um deslocamento do ombro.

Ou seja, nesses casos é preciso procurar ajuda de um médico especialista em ombro.

Portanto, praticar atividades físicas com profissional pode ser essencial para que você venha a evitar esse tipo de problema.

Distensão muscular

A repetição exaustiva e o excesso de peso, tanto dos braços quanto nas pernas causam distensão muscular.

Dessa forma, você pode notar uma possível distensão, quando ocorre uma dor forte e a dificuldade de realizar atividades que precisam da musculatura distendida.

Overtraining

Você já ouviu falar no famoso termo “overtraining”?

Dessa forma, você vai ver muito falar sobre isso, principalmente por profissionais, para descrever um estresse do organismo causado pelo excesso de treinos muito pesados.

Assim, você caso venha a ter esse problema, verá que o corpo fica exausto e isso também afeta psicologicamente o atleta.

Sintomas como insônia, queda no rendimento, dificuldade de concentração e fadiga são os mais presentes nesses casos.

Resultados mais rápidos e definitivos

Outro benefício muito importante de praticar atividades físicas com profissional, é os seus resultados mais rápidos, e realmente definitivos;

Dessa forma, como são treinos criados para as suas necessidades, a realização dos programas se torna mais simples e efetiva.

Além disso, existe confiança nas propostas e mais segurança para realizar cada atividade.

Maior motivação

Além de todas as suas funções já descritas, o personal também é a melhor companhia para os seus treinos.

Ou seja, querendo ou não, ele aumenta a motivação e os resultados fornecem ainda mais ânimo para manter a rotina.

Desse modo, com o tempo, mesmo que você seja preguiçoso, começará a gostar de realizar as atividades e colocam os treinos em suas rotinas de maneira definitiva.

Portanto, isso quer dizer mais saúde, qualidade de vida e o corpo que você sempre sonhou.

Considerações finais

Você viu com praticar atividades físicas com profissional treinado, pode ajudar em muitas coisas, focando em grandes resultados?

Então, de fato, não deixe de ser acompanhado, uma vez que isso será um investimento positivo a sua saúde.

Nos vemos em breve.

Quais cuidados com a saúde você deve ter ao colocar um piercing?

Piercings: Origem e utilização atual

O fato de se colocar objetos como os piercings ou alargadores como forma de ornamentação do corpo humano surgiu a milhares de anos com as primeiras sociedades, tendo objetivos distintos em cada época.

Nos tempos atuais, tal costume ainda se perpetua, ganhando um número maior de adeptos a cada dia que se passa, movimentando todo um mercado que existe por detrás desta ação.

Você já teve vontade ter tais objetos atrelados ao seu corpo? Se sim, ok, se não, seguem abaixo dicas para retirarmos dúvidas como o “medo” de se colocar um piercing, bem como uma lista com cuidados que devem ser tomados ao se optar por tal decisão.

Modelos de piercings e alargadores

Sendo utilizados em partes do corpo como boca, orelha, nariz e umbigo, os piercings e alargadores possuem uma diversidade de modelos, tamanhos e cores, dentre os quais destacam-se os modelos transversais e  micro barbell.

Lojas de Piercing e alargadores em BH

Por conta do aumento de sua demanda, podemos perceber que, com o passar dos anos, o número de lojas especializadas na comercialização de piercings e alargadores vêm crescendo.

Isso porque, em grandes centros como Belo Horizonte, o número de pessoas que desejam tais produtos também vem aumentando continuamente.

Cuidados ao se colocar um piercing

Em sua maioria, muitas pessoas relatam que o grande impedimento que detêm consigo para não colocarem um piercing se dá no medo que possuem das consequências de realizar esta ação.

Este receio se dá, muitas vezes, pelo fato de conhecerem experiências negativas de outras pessoas que o fizeram e não obtiveram êxito, causando problemas de diversas naturezas, como danos à sua saúde, por exemplo.

No entanto, tomando-se os devidos cuidados, é possível se atenuar e até mesmo eliminar estas considerações pessimistas sobre o tema. Para facilitar essa compreensão, seguem uma lista pequena lista contendo tais prudências:

  • Origem do produto: Esta questão se destaca devido ao fato de que, optar por produtos de qualidade duvidosa representa um sério risco por conta de não possuírem pontos importantes com garantia de serviço.
  • Qualidade do profissional: Contar com uma pessoa referência nesta atuação, mesmo que para isso se precise gastar mais recursos, pode indicar uma certa segurança na realização desta tarefa.
  • Estado físico do produto: Produtos com uma aparência física questionável são um ponto extremamente negativo, pois, denotam, dentre outras coisas, o descuido com o cliente.

Considerações finais

Como vimos, seguindo uma tendência mundial, muitas pessoas optam pelo uso de acessórios em seus corpos, tais como piercings e alargadores.

No entanto, contar com tais itens sem a devida segurança ou mesmo qualidade e procedência garantidas pode representar impactos negativos à saúde de quem os adquire, tais como o surgimento de doenças ou infecções.

Pensando nisso, elencamos as principais medidas protetivas a serem tomadas afim de que a experiência do uso de tais objetos não traga arrependimentos, ajudando assim aqueles que anseiam pela compra destes produtos.

Como emagrecer 5 kg em uma semana

emagrecer 5 kg em uma semana

Para conseguir emagrecer de verdade em um período tão curto que é emagrecer 5 kg em uma semana você precisa ter primeiramente disciplina, afinal essa tarefa não será nada fácil.

Depois disso, é necessário encontrar o equilíbrio entre uma dieta saudável com a prática de exercícios físicos. Porém se seguir o passo a passo para emagrecer você vai conseguir.

Você deve incluir frutas em seu cardápio semanal, assim como os vegetais e alimentos com riqueza nas fibras. Lembrando somente que evitar os alimentos industrializados também é um passo importante, a exemplo das frituras, comidas congeladas ou embutidos.

Nada disso faz bem a sua saúde. Em uma alimentação normal podemos dizer que esse consumo pode ser feito, porém em baixa escala, afinal esse tipo de alimento não traz nada de nutritivo para o seu corpo, logo, não agrega em nada positivo.

Entender isso é o primeiro passo para se libertar de comidas com alto teor de gordura, caloria e açúcar no geral. Em 2 semanas você consegue perder de 1 a 5 quilos sim, porém essa perda vai variar com o seu metabolismo, assim como a prática de exercícios.

Para que você alcance essa meta, é preciso realizar atividades aeróbicas, a exemplo das corridas, natação ou caminhada, pois elas irão auxiliar o seu organismo a usar a energia e queimar a gordura que está localizada.

O que eu posso comer nessa semana?

Caso o seu foco seja realmente emagrecer em uma semana, você deve seguir à risca os alimentos que citaremos abaixo, além claro de incluir frutas e vegetais, por serem ricos em fibras, o que garante a saciedade e melhora o intestino.

Lembre-se sempre de comer aveia, quinoa, arroz, pão integral, ovos, feijão, granola sem açúcar, batatas, sementes de linhaça, semente de girassol, semente de abóbora, semente de gergelim, frutos secos, nozes, amêndoas, leites e os seus derivados desnatados (queijo branco é um exemplo).

Claro que existem outros alimentos que podem te ajudar a acelerar o metabolismo, neste momento citamos os principais e que a maioria das pessoas adota por já conhecer a sua riqueza. Esse emagrecimento deve ser saudável, por isso recomendamos esses alimentos.

Porém, outra forma de favorecer o seu emagrecimento e perda peso é o consumo de alimentos termogênicos, a exemplo da canela, gengibre, chá verde ou até mesmo o vinagre de maçã. Então pode anotar esses alimentos também em sua dieta.

Perceba que tudo está equilibrado, pois isso fará bem a sua saúde e te deixará satisfeito.

Quais alimentos devo evitar?

Já citamos alguns alimentos lá em cima que devem ser evitados por você nessa semana de emagrecimento, porém trouxemos alguns exemplos com riqueza no sal, açúcar, farinha de trigo branca ou gordura, a exemplo dos:

– Açúcar: qualquer tipo de doce, seja bolo ou sobremesa.

– Sal: o cuidado com o sal deve ser bem alerta, pois isso aumenta a sua taxa de sódio, então evite molho de soja, cubos em caldo, amaciante de carne ou até aquelas sopas que se vende em pó.

– Farinha de trigo branca: aqui encontramos os pães, os bolos (que também tem açúcar), as tortas, e principalmente aqueles salgadinhos de festa que todo mundo ama.

– Gordura: nas gorduras temos as frituras, carnes vermelhas, bacon, os salames, salsicha, linguiça, e queijos amarelos (prato ou cheddar).

– Produtos industrializados: os biscoitos recheados, as comidas prontas congeladas e os salgadinhos de pacote.

Para você conseguir fazer a substituição do sal na hora de preparar os alimentos, tente usar as ervas aromáticas ou os temperos naturais a exemplo da cebola, limão, alho, salsa, alecrim ou orégano. Com o tempo você vai perceber que essa comida é muito mais saborosa e só faz bem ao seu corpo.