Lente de contato dental: o que é e como funciona

lente de contato dental

Pode ser a aplicação de lente de contato dental, o uso de aparelhos ortodônticos ou o clareamento da superfície dos dentes. As clínicas odontológicas oferecem os mais diferentes tratamentos para melhorar o sorriso de uma pessoa com qualidade e segurança.

O custo pode variar conforme a região, o profissional, as instalações do consultório dentário, entre outros fatores. Por isso, é importante conhecer sobre o tratamento e a clínica em que irá realizá-lo.

As lentes de contato, por exemplo, são procedimentos que vêm se destacando frente ao segmento de dentística, que alia funcionalidade e beleza, oferecendo um sorriso e uma estética facial mais harmoniosa.

Nesse contexto, devido a variedade de tratamentos e valores, pode ser interessante contar com a ajuda de planos dentários que estão à disposição no mercado, facilitando o acesso a tais tratamentos inclusive ao considerar o orçamento doméstico, com atendimento a diferentes pessoas, desde forma individual e familiar, ou mesmo empresarial.

Visita regular ao dentista é fundamental

As pessoas que precisam passar por uma clínica odontológica ficam imaginando o quanto de gasto será necessário para cobrir todos os custos de um tratamento que visa devolver seu sorriso e torná-lo mais belo.

Os pacientes que usam aparelho ortodôntico ou mesmo usam uma lente de contato nos dentes, por exemplo, ainda podem precisar de uma manutenção regular.

Para tornar o valor mais acessível e manter a visita ao dentista regularmente, prevenindo doenças bucais, o mercado oferece plano odontológico dividido em diferentes categorias. 

Assim, é possível diminuir consideravelmente o período das consultas, com intervalos mais apropriados para cuidar da saúde bucal e de tratamentos que ajudam a alinhar os dentes e manter a beleza de um sorriso brilhante.

Para isso, os planos precisam contar com profissionais e clínicas especializados e devidamente credenciados, que atendem em pontos estratégicos dos mais diferentes municípios, alcançando toda a população.

Já as empresas que oferecem o convenio odontológico aos funcionários permitem que todos os colaboradores tenham uma vida mais saudável, pois toda a região bucal está relacionada com a saúde do corpo, promovendo mais bem-estar na organização.

Os alimentos, a principal fonte de energia que o ser humano precisa para sobreviver, também passam pela boca. Assim, tanto sólidos quanto líquidos precisam de uma mastigação apropriada para que a digestão e nutrição sejam eficientes.

Além disso, os funcionários ficam menos ausentes do ambiente de trabalho, pois a visita em períodos apropriados ao consultório dentário impede diversos problemas relacionados aos dentes e à boca, entre eles:

  • Cáries;
  • Gengivite;
  • Halitose; 
  • Disfunções do maxilar.

Esses problemas podem ser evitados de maneira preventiva, tanto com a visita ao dentista quanto com a higienização adequada no dia a dia. 

Para isso, escovar os dentes após as refeições continua sendo uma das melhores formas de garantir a saúde bucal de forma apropriada, inclusive para aqueles que passaram por um tratamento estético para revitalização do sorriso.

Lente de contato: Aplicação e cuidados

Na prática, a lente de contato dental é um tratamento que visa recuperar a coloração do sorriso, alinhá-lo adequadamente e cobrir possíveis imperfeições que incomodem o paciente.

Para isso, o procedimento consiste na colocação de finas películas sobre os dentes, agindo como um agente de correção e fortalecimento da estrutura. Já entre os benefícios e correções proporcionadas é possível ressaltar:

  • Ajuste do tamanho dental para um sorriso mais harmonioso;
  • Possibilidade de clareamento da arcada;
  • Redução do espaçamento entre os dentes;
  • Mais resistência para a estrutura;
  • Cobertura de manchas e trincas.

Já em relação aos cuidados, é preciso destacar que é preciso manter a higienização regular, sendo realizada a escovação ao menos três vezes ao dia, além do uso de antissépticos e do fio dental.

Após o procedimento, recomenda-se não fazer a ingestão de alimentos em temperaturas extremas ou com alto valor de pigmentação, prolongando a durabilidade do tratamento e promovendo uma melhor recuperação.

De modo geral, o tratamento não é invasivo, mas em alguns caso pode ser necessário realizar um leve desgaste na estrutura dental para realizar a colagem da lente de forma adequada.

Cuidados além da estética odontológica

Quem tem um plano odontológico empresarial não se preocupa apenas com o alinhamento dos dentes, a aplicação de lente de contato dental ou o clareamento do esmalte.

Há situações que podem ocorrer de forma acidental, como uma queda ou um alimento que pode causar uma lasca nos dentes, ou mesmo uma cárie mal cuidada que precisa de um tratamento adequado.

Dessa forma, os funcionários podem contar com um plano de odonto empresarial para a colocação de próteses de forma ágil e prática, visto que os profissionais poderão atender conforme o agendamento ou urgência da situação. 

Mesmo nesses casos, quando a estrutura não for completamente comprometida, a aplicação da lente pode ser recomendada, cobrindo as imperfeições como manchas e trincas, promovendo mais resistência e beleza ao sorriso. 

Assim, como no caso do implante, é crucial que o médico avalie as reais condições da arcada, de modo que juntos possam escolher o melhor tratamento para cada situação e necessidade.

Além disso, um acompanhamento mais preciso pode ser feito, já que há uma rede interligada de consultórios, utilizando a tecnologia a favor do tratamento, aplicando os ajustes mais adequados para cada paciente, de forma personalizada e com materiais fornecidos mais rapidamente e com qualidade.

Com computadores ligados em uma tecnologia da comunicação própria, os consultórios dentários podem fornecer informações e históricos dos pacientes em instantes, identificando as necessidades e a possibilidade de aplicação da lente.

Assim, caso a estrutura precise de algum ajuste ou o paciente deseje realizar a troca da lente, o profissional que está o atendendo em outro local poderá identificar qual o modelo, em quais dentes foram implementados e apresentar a melhor forma de manter a saúde bucal em ordem.

Valores acessíveis para todos

Os custos para ter um plano dental para MEI (Micro Empreendedor Individual) é diferente para aqueles que são aplicados para uma pessoa civil.

Contudo, conforme o plano escolhido, o paciente pode realizar a colocação da lente por meio da cobertura, ou no atendimento privado, mas com o profissional de confiança da rede credenciada – independentemente de ser um plano empresarial ou individual. 

Assim, a adesão de um plano por meio de operadoras pode ser muito benéfico, inclusive para aqueles que desejam realizar os tratamentos estéticos para manutenção do sorriso e face.

No caso do plano MEI, por exemplo, as entidades relacionadas, como o Conselho Regional de Odontologia e o sindicato de profissionais autônomos podem formalizar parcerias que fortalecem ambas e ajudam todos os envolvidos, promovendo mais saúde, bem-estar e autoestima – além de benefícios financeiros.

Afinal, com avaliações em intervalos menores, os problemas serão reduzidos, demandando apenas o atendimento para a manutenção dos tratamentos e da profilaxia, realizando os ajustes necessários, como no caso de aparelhos, próteses e facetas.

Vale lembrar que a lente de contato dental pode precisar ser substituída, mas isso após um longo período, que dura em média de 10 anos, se todos os cuidados forem tomados ao longo do tempo.

Por último, a limpeza que o profissional da odontologia aplica quando está em uma sala devidamente preparada e adequada é diferente dos processos domésticos. Portanto, os pacientes devem manter a visita ao dentista constantemente.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações, dicas e conteúdos ricos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

Novo auxílio emergencial começa a ser pago em 6 de abril

Resumindo a Notícia

A nova rodada do auxílio emergencial começará a ser paga em 6 de abril, anunciou nesta quarta-feira (31) o governo federal durante entrevista coletiva no Palácio do Planalto, em Brasília.

Ao lado do presidente Jair Bolsonaro, o ministro da Cidadania, João Roma, confirmou que serão quatro parcelas em um valor médio de R$ 250. Mulheres chefes de família receberão R$ 375 e pessoas que vivem sozinhas, R$ 150.

Leia também: Bolsonaro volta a citar estado de sítio: ‘Brasil deve voltar a trabalhar’

Os beneficiários poderão saber a partir desta quinta-feira, 1º de abril, se vão receber o novo pagamento deste ano. O resultado da análise de dados realizada pela Dataprev estará disponível nesta data para consultas no site da empresa, pelo link consultaauxilio.dataprev.gov.br/consulta.

“É mais um endividamento da União. Isso pesa para todos nós. É uma conta que fica para nós e gerações futuras. Estamos preocupados com as mortes. Hoje nosso comitê se reuniu com as autoridades previstas. Como sempre disse: tínhamos e temos dois inimigos, o vírus e o desemprego. É uma realidade. Não é ficando em casa que vamos resolver o problema”, afirmou Jair Bolsonaro.

O presidente sinalizou que essa pode ser a última rodada do benefício e admitiu que o valor é baixo. “É pouco, reconheço, mas é o que a Nação pode dispensar à população. Os efeitos sociais da pandemia não podem ser mais danosos do que o próprio vírus. A fome mata muito mais do que o próprio vírus. Temos que enfrentar a realidade”, disse. “Sabemos que não podemos continuar com o auxílio para não comprometer nossa economia. Faço um apelo para lockdowns sejam revistos.”

Em sintonia com o chefe, João Roma destacou que o auxílio emergencial é um “alento para o povo”, não representando assim a solução para os problemas econômicos gerados pela pandemia. “É um alento para o povo. Viabilizado pela PEC (Proposta de Emenda Constitucional), [que autoriza o pagamento] de R$ 44 bilhões, com quatro parcelas. São recursos públicos para os quais teremos que ter o maior zelo”, afirmou.

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, explicou que não há necessidade de os beneficiários abrirem novas contas no banco. “Faremos primeiro os depósitos nas contas digitais. Todos já têm. Depois de algumas semanas será disponibilizado o saque.”

De acordo com o executivo, mais da metade de quem recebeu o auxílio até dezembro, já faz o gasto digitalmente, o que evita o deslocamento dos clientes em um momento de recrudescimento da pandemia.

“Isto é um legado do presidente. Porque esta população está bancarizada e teve uma inserção digital”, analisou.”A Caixa, mais uma vez, ajuda na operacionalização para dezenas de milhões de pessoas. Com isso, vamos minimizar filas e aglomerações e pagar o mais rápido possível”, disse.

Quem pode receber

– Trabalhadores informais;

–  Desempregados;

– Microempreendedores individuais (MEI);

– Contribuinte individual da Previdência Social;

– Famílias com renda per capita de até meio salário mínimo (R$ 550) e renda mensal total de até três salários mínimos (R$ 3.300);

– Para o público do Bolsa Família, segue valendo a regra quanto ao valor mais vantajoso a ser recebido entre o programa e o auxílio emergencial 2021;

– Os integrantes do Bolsa Família receberão o benefício com maior parcela.

Quem não pode receber

– Os trabalhadores formais continuam impedidos de solicitar o auxílio emergencial;

– Cidadãos que recebam benefício previdenciário, assistencial ou trabalhista ou de programa de transferência de renda federal, com exceção do Programa Bolsa Família e do PIS/PASEP, não fazem parte do público que receberá as parcelas de R$ 250;

– As pessoas que não movimentaram os valores do auxílio emergencial e sua extensão, disponibilizados na poupança digital em 2020, não terão direito ao novo benefício;

– Quem estiver com o auxílio emergencial de 2020 cancelado no momento da avaliação de elegibilidade para 2021 também não receberá

– Estão excluídos os residentes médicos, multiprofissionais, beneficiários de bolsas de estudo, estagiários e similares;

– Quem teve rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2019, ou tinha em 31 de dezembro daquele ano a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil, ou tenha recebido em 2019 rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte superior a R$ 40 mil, não poderá solicitar o novo benefício;

– Pessoas com menos de 18 anos – exceto mães adolescentes;

– Quem estiver no sistema carcerário em regime fechado ou tenha seu CPF vinculado, como instituidor, à concessão de auxílio-reclusão;

– Quem tiver indicativo de óbito nas bases de dados do governo federal ou tenha seu CPF vinculado, como instituidor, à concessão de pensão por morte.

Fonte noticias.r7.com/saude

Estado do RJ vai ter calendário único de vacinação

O governo do Estado do Rio divulgou um calendário único para que todos os municípios vacinem pessoas da mesma faixa etária simultaneamente. O Estado também vai priorizar profissinais de saúde, segurança e educação. O governador em exercício, Claudio Castro (PSC), negou colapso no sistema de saúde. No momento, 87% dos leitos de UTIs estão ocupados na rede pública.

Fonte noticias.r7.com/saude

Agência europeia reafirma segurança da vacina AstraZeneca

A EMA (Agência Europeia de Medicamentos) voltou a afirmar nesta quarta-feira (31) que a vacina anticovid da Universidade de Oxford e da AstraZeneca é segura e que não há fatores de risco específicos por idade, gênero ou problemas de coagulação.

A revisão dos documentos veio após a nova suspensão de uso do imunizante em Berlim, na Alemanha, para mulheres com menos de 60 anos.

Segundo o governo local, houve casos de coágulos raros, e a pausa foi realizada para fazer um aprofundamento.

“Na presente revisão, não foram identificados fatores de risco específicos, como idade, gênero ou para quem tem um histórico médico de problemas de coagulação, para esses eventos raros. Uma conexão causal entre a vacina ainda não foi comprovada, mas é possível e futuras análises estão em andamento”, diz a nota oficial.

Segundo a EMA, participaram da nova verificação uma série de especialistas externos independentes de diversas especialidades médicas, como hematologistas, neurologistas e epidemiologistas.

“Como comunicamos em 18 de março, a visão da EMA é que os benefícios da vacina da AstraZeneca em prevenir a covid-19, com os riscos associados de hospitalização e morte, superam os riscos dos efeitos colaterais”, ressalta o órgão.

Por conta dessa primeira revisão de março, após diversos países da União Europeia suspenderem o uso da vacina, a EMA solicitou à farmacêutica que adicionasse na bula como possíveis reações adversas raras a possibilidade de trombose ou coágulos. Fato que foi feito nos novos lotes.

Ainda naquele dia, os especialistas apontaram que a média de casos raros do tipo estava abaixo da média “normal” para o ano do bloco europeu.

Além disso, a agência europeia pediu que os profissionais de saúde alertassem quem recebe a Vaxzevria (novo nome oficial do imunizante) para ficarem atentos a possibilidade de ter algum sintoma relacionado à coagulações.

A EMA reiterou que os casos suspeitos devem ser comunicados para o órgão, mas pediu que a vacinação não seja paralisada. Uma nova revisão será publicada entre os dias 6 a 9 de abril.

Fonte noticias.r7.com/saude

Rainha Elizabeth retorna às funções públicas após lockdown

A rainha britânica Elizabeth 2ª realizou seu primeiro compromisso presencial este ano nesta quarta-feira (31), dois dias após o rígido lockdown no Reino Unido ser afrouxado.

A monarca de 94 anos, que continuou a exercer suas funções reais por vídeo chamada desde que o lockdown foi imposto, no início do ano, visitou o memorial das Forças Aéreas em Runnymede para marcar o centenário da Força Aérea Real Australiana.

Runnymede fica perto do Castelo de Windsor, oeste de Londres, onde a rainha está hospedada com seu marido, o príncipe Philip, de 99 anos, que recentemente passou quatro semanas internado no hospital para tratar de uma infecção e passar por um procedimento cardíaco.

“Já faz muito tempo desde quando estive aqui”, disse Elizabeth, que também é rainha da Austrália, ao chegar.

O último compromisso de Elizabeth em público aconteceu em dezembro, em Windsor, quando ela agradeceu voluntários locais e trabalhadores essenciais. Desde o início da pandemia, em março do ano passado, a rainha raramente deixou a residência real.

Fonte noticias.r7.com/saude

Ministério da Saúde ainda não está no padrão desejado, diz Doria

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), avalia que o Ministério da Saúde “ainda não está dentro do padrão desejado de apoio aos governos estaduais”. Em evento no Instituto Butantan nesta manhã de quarta-feira (31), Doria disse que, apesar de o novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, ter demonstrado boa vontade e um discurso acertado nos primeiros dias, o corpo técnico não corresponde às expectativas veiculadas pelo ministro.

Dentre as demandas dos governadores está principalmente a reabilitação pela pasta dos leitos que foram desabilitados ao fim de 2020. A medida do ministério motivou uma disputa judicial pelo refinanciamento das vagas em UTI para pacientes da covid-19.

“O ministro tem demonstrado boa vontade – e eu reconheço -, tem demonstrado um discurso assertivo em relação ao uso de máscaras, ao distanciamento social e às medidas necessárias. Mas agora é preciso que o seu ministério corresponda ao discurso do ministro. O ministério precisa agir como promete o seu novo ministro”, afirmou o governador.

Nesta manhã, o Instituto Butantan liberou mais 3,4 milhões de doses da Coronavac, vacina contra a covid-19, para o Ministério da Saúde, totalizando 36,2 milhões de doses entregues desde janeiro.

Fonte noticias.r7.com/saude

Estudantes vão para a linha de frente da vacinação contra covid

Estudantes que cursam a faculdade de Enfermagem estão na linha de frente da vacinação contra a covid-19. Jovens acompanhados de professores e supervisores auxiliam as equipes das UBS (Unidade Básica de Saúde) e aprendem na prática todo o processo de imunização da população.

“Estamos desde o mês de janeiro atuando em todas as frentes, os alunos se voluntariaram para ajudar e, ao mesmo tempo, conhecer todo o processo na prática”, explica a professora Patrícia Stella Silva Sampaio da Unip.

Os estudantes de Enfermagem cadastram as pessoas que devem ser vacinadas e se estão dentro dos critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde. “Em momento de pandemia, algumas pessoas vão até a UBS, mas estão fora da faixa etária, os alunos são orientados como dizer não e como justificar de forma acolhedora,” diz Patrícia.

Esses jovens enfermeiros também são treinados a mostrar para o paciente a vacina, o lote e explicar o passo a passo para que a pessoa veja que tudo ocorre de forma transparente e se sinta mais segura.

Além dos jovens universitários, alunos do curso de Enfermagem das Etecs (Escolas Técnicas do Estado de São Paulo) também participaram do processo de imunização de idosos no interior e litoral do estado. 

Fonte noticias.r7.com/saude

Especialidade médica: as 12 especialidades mais pesquisadas

Especialidade médica

Quem nunca começou a sentir algum sintoma e se perguntou a que médico ir e não saber a resposta. O corpo humano é complexo e por isso para se entender como ele funciona é necessário muito estudo.

Apesar de conseguir resolver muita coisa, o clínico geral pode chegar à conclusão que o paciente precisa ser encaminhado a um médico especialista no problema que ele apresentar ou essa iniciativa pode partir até mesmo do próprio paciente. Contudo, nesse momento pode haver algumas dúvidas, porque no Brasil existem 53 especialidades médicas.

Para conseguir atender a todas as doenças do corpo humano, foi necessário que a medicina desenvolvesse 53 especialidades. E ainda existem outras diversas subespecialidades dessas especialidades que surgem a cada dia conforme o estudo avança.

Por isso, muitas vezes, um paciente até reconhece que ele está com um problema em determinada pare do corpo, mas não sabe o nome do médico ou qual médico procurar. Esse é um dilema comum. De início é recomendado que o paciente procure um clínico geral que saberá informar melhor qual especialidade ele deve procurar.

Por via das dúvidas, reuniremos nesse artigo as 12 principais especialidades médicas que são as mais pesquisas para conseguir esclarecer qual é o médico mais indicado para determinadas situações e sintomas.

Médico que cuida do fígado

Uma pessoa pode procurar dois especialistas nessa área: o gastroenterologista ou hepatologista.

O gastroenterologista cuida não somente do fígado, mas também de problemas de esôfago, estômago, intestinos, pâncreas e na bexiga. Ou seja, ele cuida de distúrbios digestivos.

Já o hepatologista é uma subespecialidade do gastroenterologista, mas que cuida somente de problemas relacionados ao fígado incluindo a vesícula biliar, a árvore biliar e o pâncreas. É ele que também trata da gordura no fígado.

Médico que cuida dos rins

Existem dois especialistas: o urologista e o nefrologista.

O urologista é um médico que além de ter se especializado no sistema urinário ele também passou pela residência cirúrgica o que o possibilita de realizar cirurgias nessa região.

O nefrologista não realiza cirurgias, mas também é especialista no sistema urinário. Contudo, ele só poderá cuidar de doenças nessa região que não necessitam de cirurgias, apenas de tratamento medicamentoso.

Médico que cuida do intestino

Coloproctologista é o médico especializado em doenças do intestino grosso cólon, reto e ânus. Ele poderá realizar tratamentos e cirurgias nessas regiões, bem como exames.

Porém, o gastroenterologista também pode diagnosticar doenças no intestino e trata-las por sua especialidade abranger todo o sistema digestivo.

Qual é o nome do médico que cuida de diabetes

O endocrinologista é o médico que trata não só de diabetes, mas também de obesidade, hipertensão e problemas na tireoide.

Médico que cuida de varizes

O médico habilitado para tratar de varizes é o angiologista, pois ele é especialista em vasos sanguíneos dos pés, da cabeça, das pernas, do pescoço e do tronco.

Médico que cuida da coluna

Existem quatro especialidades para médicos que cuidam da coluna. Eles podem ser um ortopedista, reumatologista, fisiatra intervencionista ou um neurocirurgião.

Cada um trata uma coisa em específica na coluna podendo realizar cirurgias ou não.

Médico que cuida do estômago

O gastroenterologista cuida do estômago e também dos distúrbios que atingem o trato gastrointestinal. Por isso, problemas relacionados ao sistema digestivo (da boca ao ânus) podem sim ser cuidados por ele.

Médico que cuida da pressão

Muitas especialidades médicas podem cuidar da pressão arterial, mas o mais recomendado e o que tem mais embasamento para tratar disso é o cardiologista.

Médico que cuida dos pulmões

O médico especialista em pulmões e em patologias das vias aéreas inferiores é o pneumologista. Ele trata de doenças como tuberculose, câncer no pulmão, asma, embolia e vários outros transtornos respiratórios.

Médico que cuida de labirintite

Muitas vezes a labirintite pode ser cuidado por um clínico geral, mas caso ela se mostre mais grave o ideal é consultar um otorrinolaringologista, que é a especialidade que cuida das doenças do ouvido, nariz e garganta.

Essa especialidade também cuida de dores na garganta, sinusite, alergias, dores no ouvido e pode realizar cirurgias.

Médico que cuida dos ossos

O ortopedista é o mais indicado para o trato de ossos. Ele é especialista em traumas nos ossos, como fraturas, torções e luxações, tumores ósseos, pé chato, osteoartrose e deformidades da coluna.

Ansiedade qual médico procurar

O psiquiatra é o médico que trata de doenças relacionadas ao psicológico. Por isso, ele pode diagnosticar e tratar do transtorno de ansiedade.

Existem muitas especialidades médicas e muitas se complementam ou fundem-se entre si, mas o importante é não tardar ao procurar um médico no caso de algum sintoma forte. Como dito, se houver dúvidas, vá ao pronto socorro e se consulte com um clínico geral que saberá avaliar os sintomas e encaminhar o paciente para o especialista mais adequado.

Produto animal congelado segue como possível causa do coronavírus

A pista de uma possível origem do novo coronavírus de uma cadeia de frio é uma das alternativas deixadas em aberto nesta terça-feira (30) por uma equipe de pesquisadores que realizou uma investigação em Wuhan sobre como a pandemia da covid-19 foi desencadeada.

Segundo o relatório, pouco antes do fechamento do mercado de Huanan, em Wuhan, considerado o ponto de partida da propagação do vírus, foram avaliadas 923 amostras ambientais, das quais, 73 deram positivo.

“Isso revela uma contaminação generalizada das superfícies com o novo coronavírus, compatível com a introdução do vírus através de pessoas, animais ou produtos infectados”, diz o texto.

O relatório detalha que o fornecimento do mercado incluía produtos de animais de mais de 20 países, mantidos em uma cadeia de frio, o que inclui alguns que deram positivo para a covid-19 do final de 2019 ou em que foram encontrados “parentes próximos” deste vírus.

Exames realizados ao longo de 2020 em outros mercados de Wuhan e atacadistas, não identificou indícios que o vírus circulava entre animais.

Ao invés disso, “o vírus foi encontrado em embalagens e produtos de outros países que forneceram produtos congelados à China, indicando que o patógeno “pode ser transportado a longas distâncias em produtos que façam parte da cadeia do frio”, explica o longo relatório, que expõe hipóteses e evidências científicas em 123 páginas.

Os pesquisadores recomendam análises adicionais para rastrear a origem do novo coronavírus e de seus ancestrais mais próximos. Esta pista, sem dúvida, levará a investigações de animais suscetíveis em granjas no sudeste asiático, aponta o estado.

Fonte noticias.r7.com/saude